Dicionário Cuiabanês

Dicionário Cuiabanês, de William Gomes

 

· Abana mão – Ato de saudar, cumprimentar. Ex: “Político em época de eleição abana mão toda hora”
· Ah! Um – Expressão que indica indignação, concordância ou não. É aplicada dependendo da situação, a entonação da voz muda. Ex: “Ah! Um. Pára cô isso”
· Aguacero – Bastante água, poças de água. Ex: “Não deu prá ir lá, tava o maior aguacero na estrada”
· Apanhô prá bestera – Apanhou muito. Ex: “Ela apanhô prá bestera do marido”
· Arroz-de-festa – Denominação de quem não perde nenhuma festa. Está sempre em festa. Ex: “Arroz de festa é quem não sai da festa”
· Atarracado(a) – Abraçado, juntos. Ex: “Os dois tão atarracado ali no escuro”
· Até na orêia – Repleto, cheio, demais. Ex: “Zé Bico comeu tanto peixe, que tá até na orêia”
· Bejô, bejô, quem não bejô, não beja mais – Acabou, terminou. Ex: “Acabou o baile, bejô, bejô, quem não bejô, não beja mais”
· Berrano – Gritando. Ex: “Tomô um murro e saiu berrano”
· Bocó de fivela – Pessoa boba, burra, ignorante. Ex: “Por mais que ocê explica, ela não entende, é uma bocó de fivela”
· Bom demás – Muito bom. Ex: “Lá tá bom demás”
· Bonito prô cê – Expressão que indica quando a atitude tomada, não foi boa. Ex: “Chegô em casa bêbado, bonito prô cê”
· Catcho – Namoro, paquera, amante. Ex: “Aquele cara tá de catcho cô Maria”
· Canháem – Latido de cachorro. Expressão usada para discordar. “Você namora Maria Taquara? Canháem”
· Caínha – Quem não dá nada prá ninguém. Sempre nega. Ex: Deixa de ser caínha, dá um pedaço de pão”
· Catchorro – Expressão de espanto de negação. Ele ficô atrás docê. Catchorro!Aqui não, sou muito home”
· Cêpo – Bom, ótimo. Ex: “O atlético Mato-Grossense era um cêpo de time”
· Coloiado(a) – Junto, próximo em grupo. Ex: “Saldanha Derzi tá coloiado cô Garcia Neto”
· Cordero(a) – Denominação de quem gosta de dar corda nas pessoas. Ex: “Não vai no papo dele, ele é cordero”
· Coxá – Relação sexual. Ex: “Os dois foram coxá”
· Constipação – Gripe. Ex: “Dona Mica pegô constipação”
· Chá por Deus – Expressão de espanto, admiração, dúvida. Ex: Chá por Deus, esse caminhão, não sobe a serra de São Vicente”
· Chuça e Rebuça – Baile. Ex: “Na guarita vai tê hoje uma chuça e rebuça”
· De jápa – Grátis, o que vem a mais. Ex: Quando se compra uma dúzia de bananas, e recebe treze unidades. “Esse adicional é a jápa”
· Demás – Expressão usada para discordar. Ex: “Cuidado. O guarda vai dá nocê. Vai, demás”
· Digoreste – Ótimo, bom, exímio. Ex: “O guri é digoreste pá pega manga”
· Ê ah! – Indagação. Ex: “Ele vem mesmo aqui? Ê ah!”
· Espia lá – Olha lá, veja. Ex: “Espia lá capim já vem”
· Espinhela caída – Dor, problema na coluna vertebral .Ex: “Foi benzê da espinhela caída”
· Futxicaiada – Muito fuxico. Excesso Excesso de mixirico. Ex: “O ambiente ali não tá bom, é só futxicaiada”
· Festá – Festar, participar de festa. Ex: “Tchô Nego da Cruz foi festá”
· Foló – Folgado, largo. Ex: “Maciel usa calça foló”
· Garrô – Pegou, começou, realizou. Ex: “Ele garrô cedo no trabaio”
· Grocotchó – Pessoa mole, doente, desanimado. Ex: “Tchico tá grocotchó”
· Jacá – Cesto de palha ou taquara para guardar peixe na beira do rio e manter vivo. Ex: “Era só pegá o peixe, colocava no jacá, depois tinha sempre fresco”
· Jururú – Triste, quieto. Ex: Padre Luiz Ghisoni tá jururú na porta da igreja de Várzea Grande”
· Leva-e-tráz – fofoqueiro. Ex: “Kitú é um grande leva-e-tráz”
· Levo os córno – complicou tudo. Ex: “Agora sim, levo os córno, o dinheiro acabou”
· Lonjura – Longe, muito distante. Ex: “Nessa lonjura não dá pá ir a pé”
· Malemá – Mais ou menos. Ex: “E aí cumpadre como vai?Vou aqui malemá”
· Mujica – Prato da região, feito de peixe, liso, muqueca. Ex: “Peixada, sem mujica de pintado, não tem graça”
· Mea orêa – Minha orelha. Expressão usada para indicar quem está sem lado, sem falar o nome da pessoa. Ex: “Mea orêa aqui, tá pá morre de fome”
· Micaje – Ato de fazer imitação de alguém, fazer caretas. Ex: “Ela faz micaje de todo mundo que passa por aqui”
· Moage – Frescura. Ex: “Você não quer ir com a gente? Larga de moage!”
· Na xinxa – Levar uma ação com seriedade. Ex: “Professora leva a turma na txintxa”
· Não tá nem aí pá paçoca – Não liga para nada. Não quer saber das conseqüências. Ex: Tchá Bina, não tá nem aí pá paçoca”
· Nariz furado – Veio na vontade, veio na certeza. Ex: “Chegou de nariz furado, certo que iria ganhar na conversa”
· Negatófi – Não, nunca. Ex: “Negatófi, hoje não tem televisão”
· O quá – Duvidar, não acreditar. “Ele vem aqui? O quá!”
· Oreia – Pessoa burra. Ex: “Não adianta explicar, ela é oreia”
· Pá terra – cair. Ex: “Ele vinha correndo, e pá terra!”
· Prá besteira – Bastante, muito, em excesso. Ex: “No saladero tem pacú prá besteira”
· Pranchei de banda – Sai, escapei, tô fora. Ex: “Pranchei de banda, não vou na rua da Lama no Porto”
· Podre de chique – Bonito, elegante, bem vestido. Ex: “Jejé tá podre de chique”
· Pongó – Bobo, tolo, idiota. Ex: “Gente Pongó não serve”
· Por essa luz que me lomea – Pra dizer que está falando sério, que não está mentindo. Ex: “Por essa luz que me lomea, eu vi uma assombração no Terceiro de Dentro”
· Quinco – Denominação carinhosa de Joaquim. Ex: “Quinco Lobo era vereador em Cuiabá.”
· Que, que esse? – O que é isso. Ex: “Que, que esse? Como você apareceu aqui?”
· Quá! – Expressão de espanto, indignação. Ex: “Quá! Pode esquecer ele não volta mais.”
· Quebra-torto – Comer no desjejum comida reforçada como carne com arroz farofa, etc… Ex: “No sítio de manhã, sem quebra-torto é impossível.”
· Quarta-feira – Pessoa boba, idiota. Ex: “O rapaz é quarta-feira.”
· Rapelô – Levou tudo, ganhou tudo. Ex: “O cara rapelô o dinheiro que ele tinha.”
· Rufa – Bater. Ex: “Se aparecer aqui , o povo rufa ele.”
· Refestelá – Sorrir, rir. Ex: “Nico Padero é bom prá refestelá.”
· Ribuça – Cobrir o corpo com lençol ou cobertor. “Tá esfriando, rebuça menino.”
· Rino na chá cara – Rindo na presença de alguém. Ex: “Ocê fala, ele fica rino na chá do cara”
· Sartei de banda – Tô fora, não concordo, não quero mais. Ex: “Não tô namorando, sartei de banda”
· Sucedeu – Aconteceu. Ex: “Quando sucedeu isso?”
· Sujo que tá – Imagem ruim, conceito ruim. Ex: “Ele sujo que tá, não pode participar da diretoria”
· Tá de tchico – Está menstruada. Ex: “Hoje ela não pode tá de tchico”
· Tá té no chifre – Embriagado, bêbado. Ex: “Farpelo tá no Quindú, tá té no chifre.”
· Tchá mãe – Expressão características para xingar alguém . Ex: “Tchá mãe, rapaz, vá tomá na tampa.”
· Toma, corno(a) – Expressão usada quando alguma coisa não acontece de forma correta. Ex: “Toma, corno . Marimbondo pegô na cara dele.”
· Verdolengo(a) – Fruta que está quase madura. Ex: “Ela só come goiaba verdolenga.”
· Verte água – Urinar. “Vidona foi verte água.”
· Vai tomá na peidera – Vai se lascar. Ex: Se qué sabe duma? Vai tomá na peidera.”
· Vôte! – Deus me livre. Expressão de medo e espanto. Ex: “Vôte! Sai daqui capeta, aplica pra tudo.”
· Xispada – Mandar embora, não deixar alguém num certo local. Ex: “ Não ficou ninguém, deram uma xispada na turma.”
· Xô Mano – cumprimento a um amigo, pessoa. Ex:“E aí, xô mano! Tudo jóia?”

Fonte:Viviane Petroli/William Gomes

Comentários

Comentários pelo Facebook

1 comment

  1. Pingback:Cıvata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *